Sistema de Tributação

Entender sobre os sistemas de tributação nem sempre é algo fácil. Contudo, se você está começando uma empresa ou já tem seu próprio negócio, esse é um assunto do qual você deve entender.

Isso é importante para você como empreendedor, pois isso influencia diretamente na parte financeira da sua empresa, como os impostos a serem pagos. Os sistemas de tributação de cada empresa definem o quanto você deve pagar.

Para ajudar você a entender mais sobre os sistemas de tributação, eu preparei o artigo de hoje sobre o assunto. Ficou interessado em saber mais? Então acompanhe comigo agora mesmo!

Sistema de Tributação

Sistemas de tributação

Lucro real

O lucro real é um dos sistemas de tributação. O valor pago em impostos nesse caso, está diretamente relacionado com o lucro da empresa.

Nesse tipo de regime tributário, qualquer empresa pode fazer parte. Contudo, algumas entidades são obrigatórias, como é o caso dos bancos e corretoras de títulos. Bem como as empresas que obtiveram um lucro acima de 78 milhões no ano anterior.

Além disso, os tributos são feitos de forma individualizada, ao contrario do que acontece no Simples Nacional, por isso é preciso que a empresa tenha um controle maior. Isso porque toda a tributação é calculada a partir do lucro e é preciso muito cuidado para não cometer erros.

Através desse sistema de tributação, 15% de alíquotas são destinadas ao imposto de renda da pessoa jurídica, e de 9% a 12% vão para a contribuição social. Mas vale lembrar, que caso não haja lucro, esses dois impostos são desconsiderados.

Sistema de Tributação

Lucro Presumido

Como o próprio nome indica, esse sistema de tributação é baseado na estimativa do lucro da empresa, diferente do lucro real, que é baseado no valor real obtido. Assim, as empresas que não entram no formato do tópico acima, pode fazer parte desse regime tributário.

O valor de tributação, no caso do lucro presumido, pode variar de 1,6% a 32% dependendo da atividade que a empresa desenvolve. Dessa forma, o imposto de renda e a contribuição social são calculados a partir da área desenvolvida.

Abaixo, você pode conferir uma pequena comparação para entender melhor:

  • Área desenvolvida

% em imposto de renda

% em contribuição social

  • Serviços

32%

32%

  • Industria

8%

12%

Sendo assim, esse é um dos sistemas de tributação indicados para as empresas que ganham mais do que o esperado.

Simples Nacional

O Simples Nacional é um dos sistemas de tributação mais utilizados no Brasil. Ele foi criado apenas em 2006 com o objetivo de simplificar o processo de pagamento de tributos.

Dessa forma, não existe uma data estipulada para o pagamento de cada imposto. No simples nacional, o pagamento dos 8 atribuídos associados a esse regime, são pagos de uma vez só, em um mesmo documento.

Além da facilidade de pagamento, esse regime possui alguns outros benefícios, como por exemplo, alíquotas menores, quando comparadas com outros sistemas de tributação. Essas, são definidas conforme o faturamento e a atividade da empresa.

Sistema de TributaçãoPara entrar no Simples Nacional, é preciso que a empresa cumpra alguns requisitos, como:

  • Para pessoas cadastradas no MEI: o valor ganho por ano não pode passar de 81 mil reais;
  • Para as microempresas: o valor anual sobe um pouco, mas não podendo ultrapassar os 360 mil ao ano;
  • Para empresas de pequeno porte: tem um limite de 4,8 milhões no ano.

Contudo, apesar de parecer vantajoso à primeira vista, é preciso que os empreendedores busquem mais informações sobre esse sistema de tributação, para definir qual deles se encaixam em seu negócio.

Gostou de saber mais sobre os sistemas de tributação? Então não deixe de acompanhar os demais artigos do blog, tenho muitas outras novidades para você!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário